Terça-feira, 24 de Janeiro de 2006

Todas as cartas de amor são ridículas

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas).

Álvaro de Campos/ ( Fernando Pessoa)
publicado por mm.catarino às 23:59
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De NH a 31 de Janeiro de 2006 às 09:56
Susy
Benvinda e obrigado.Para tão poucos verões... fico impressionado com tamanha maturidade...
Mas não amadureças muito... antes de tempo. Goza os prazeres das tuas lindas Primaveras.
Beijinhos e beijocas
NH


De NH a 31 de Janeiro de 2006 às 09:51
Ana
Eu também gosto dos teus poemas... Que a mão não te doa. Beijinhos


De Nana a 25 de Janeiro de 2006 às 15:53
E como é lindo ler Fernando Pessoa... Eu, pessoalmente, gosto mais do heterónimo Alberto Caeiro mas, seja como for, todos os textos desse excelente poeta são de perder a cabeça... Bjs


De Ana Luar a 25 de Janeiro de 2006 às 15:42
Ai como eu adoro esse poema...ai como é lindo reler as ridiculas cartas de amor...beijo doce.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Amor é...

. Sei que estás aí

. Na cauda do vento

. DESEJOS

. TENHO SAUDADES

. QUERO FAZER AMOR CONTIGO

. Silêncios

. Ver pelos teus olhos

. TENHO SAUDADES

. "Dia dos Namorados"

.arquivos

. Setembro 2009

. Julho 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds